A verdadeira história
Independência do Brasil

Conheci a Batalha do Jenipapo muito por acaso, numa viagem que fiz ao Piauí, mais especificamente no caminho de Teresina para o Delta do Parnaíba. No trajeto cruzei um grande arco que passava por cima da estrada com alguns dizeres, mas que na hora não me chamaram muita atenção.

Foi na volta à capital que a curiosidade falou mais alto e parei o carro para ver do que aquele arco se tratava e, no fim das contas, o que parecia um simples adorno de estrada, representava, na verdade, um marco e tanto.

Os dizeres do marco diziam “Batalha do Jenipapo – Berço da Independência”, o que foi o suficiente para me chamar a atenção, já que sou apaixonado por história e não me lembrava de ter visto algo sobre essa batalha nos livros escolares, e também por isso resolvi compartilhar com vocês essa experiência, boralá..

portal-batalha-do-jenipapo-piaui-rodovia-3-4-3
Rodovia 343, Batalha do Jenipapo – crédito: @GoogleMaps

História da Batalha do Jenipapo

A batalha do Jenipapo foi uma das maiores e mais sangrentas batalhas da história do Brasil durante o processo de independência do país.

Ocorrida no Piauí em 13 de março 1823 (data estampada na bandeira do estado), ela foi além do pacífico grito de independência ás margens do Ipiranga, e tem um peso enorme na geografia do Brasil que conhecemos hoje.

Travada por cearenses, piauienses e maranhenses, a batalha do Jenipapo foi uma briga entre pessoas do campo. Eram vaqueiros portando armas simples contra o quase inabalável exército português, que mesmo com a independência do Brasil, ainda detinha parte do norte e nordeste brasileiro: Pará, Maranhão, Piauí e parte do Ceará.

O mapa que conhecemos hoje era dividido ao meio, e foram esses guerreiros que consolidaram todo território nacional. Lutaram mais de três mil soldados de ambos os lados, com cerca de 400 mortos em apenas um dia de batalha.

No final das contas, o Brasil perdeu a batalha, mas não antes de enfraquecer o exército português, desviando-os da rota e fazendo-os cair numa outra emboscada, já no estado do Maranhão, onde os inimigos lusitanos foram derrotados.

O que me impressionou muito, além do cunho histórico que essa batalha representa, é que isso não é (pelo menos não quando estudei) citado nos livros escolares. Não sei ao certo o por quê, mas a batalha do Jenipapo foi escondida de mim, e provavelmente de você também. Isso me fez questionar sobre o que e o porque das coisas que aprendemos na escola, qual o verdadeiro sentido de estar lá e não saber da nossa própria história?

A versão da batalha do Jenipapo, segundo os moradores do local, é que os nordestinos invadiram bravamente o campo de concentração dos inimigos durante à noite que precedeu a batalha e roubaram algumas armas – inclusive canhões – enfraquecendo, assim, o inimigo português e se armando para o sangrento confronto do dia seguinte que marcou a batalha na história do Brasil.

cemitério-da-batalha-do-jenipapo-campo-maior-pi
Cemitério da Batalha do Jenipapo, Campo Maior – PI

A 92km de Teresina, na estrada que liga a capital ao litoral, existe um Memorial  e também o cemitério da batalha – mapa – . Lugarejo isolado do mundo e da nossa história. Se você ficou curioso e quer saber mais sobre a batalha do Jenipapo, assista abaixo um vídeo produzido pela TV Brasil falando mais sobre o confronto: 

TV Brasil

Compartilhar

Deixe sua crítica, comentário e mais DICAS se tiver. BORALÁ!!