Chuí / Chuy – Brasil / Uruguai

A photo posted by Boralá (@boralablog) on

 

Do Chuí no Brasil
Para o Chuy no Uruguai



 

A cidade do Chuí foi o marco zero de nossa aventura. Foi a primeira fronteira de muitas que cruzamos em nosso mochilão pela América do Sul em 2014. Mochilão esse que teve mais de um ano de planejamento.

O Chuí é mais lendário do que atrativo, mas foi muito bom lá, chegar. Marcou o começo de uma aventura e do nosso blog de viagem. Boralá!

 

Como Chegar 

Porto Alegre foi nosso último destino em terra brasileiras, de lá, colocamos o pé na estrada e partimos rumo ao Uruguai. Da capital gaúcha, embarcamos – rodoviáriapara nossa primeira longa viagem em um ônibus confortável, com ar condicionado, Wi-Fi e água disponíveis aos passageiros, saímos às 23:30 rumo a nossa primeira parada rodoviária, no Chuí.

Transporte

 Porto Alegre      Chuí / Chuy

– Ônibus: Planalto
– Valor: R$ 105,00
– Tempo: 7:30min

 

Após dormimos durante quase todo o percurso, acordamos já de manhãzinha nas proximidades da fronteira entre os dois países, presenteados com um belíssimo nascer do sol no horizonte. Estávamos bem felizes e nos sentindo free.

Chuí Viação Planalto
Fronteira Brasil / Uruguai – crédito: Lucas CN
nascer-do-sol-chuí
Nascer do sol – crédito: Lucas CN

 

Onde ficar

Inicialmente, a ideia era passar uma noite na cidade, mas como nos atrasamos para sair do Brasil, decidimos pular à noite que descansaríamos por lá. Uma boa opção de hospedagem para mochileiros na região é Étnico Hostel, localizado já no Uruguai.

Havíamos entrado em contato com o dono que foi muito gentil com a gente, uma pena mesmo não ter ficado uma noite.


Veja mais 

hospedagem barata no Chuy

Lembre-se, sempre filtre sua busca. Fique de olho nas promoções e
cancelamento grátis. Não deixe passar, reserve!


 

O que fazer

Ficamos na cidade apenas um dia, mas com tempo o bastante para passearmos e visitarmos a Barra do Chuy, divisa entre Brasil e Uruguay marcada pelo Arroio do Chuy, rio que faz fronteira entre as duas nações.

Sem muitos atrativos históricos ou naturais, a região se destaca por ser uma boa opção para fazer compras, já que ambas as cidades estão em zona franca, ou seja, com impostos zero.

Já em território uruguaio, na Aduana do Chuy, sentimos a familiar e prazerosa sensação do encontro com o desconhecido, somadas a euforia e a alegria que apenas esse tipo de descoberta nos proporciona.

arroio-do-chui-divisa
Arroio do Chuí, divisa com Uruguai – crédito: Lucas CN

Como de costume, na vida de viajante encontramos pelo caminho outras pessoas com destinos e jornadas parecidas com a nossa, e assim, fizemos nossas primeiras amizades na trip: três cariocas com 18 anos e muita coragem para explorar o continente sul-americano.

Eles também fizeram um diário de viagem no Facebook, o Projeto América. Temos certeza que eles, assim como nós, jamais esquecerão essa experiência.

Desse ponto o destino era La Paloma, mas no meio do caminho decidimos passar o dia com a rapaziada do Projeto América e paramos na primeira rodoviária que avistamos, em Punta del Diablo.

Como viajantes, contamos com surpresas o tempo todo – sejam lugares novos para descobrir, pessoas que cruzam nosso caminho ou situações inusitadas que surgem do nada.

Mudanças e adaptações no roteiro original são corriqueiras e tornam a viagem ainda mais inesquecível. Por essas e outras, deixamos fluir.

projeto-america
Mochileiros – crédito: Lucas CN
rutas-del-sol-onibus
Mochileiros – crédito: Lucas CN

 

Quando ir

A cidade do Chuí, embora famosa nos ditos populares, não tem muito para se fazer, é apenas uma de nossos fronteiras com o Uruguai. Como o forte do turismo é o comércio, já que é área de Zona Franca, pode ser feito em qualquer época do ano. Claro que o inverno por lá é bem frio.

Temperatura média
Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez
°C 23 23 21 17 15 12 11 12 13 16 19 21
°F 73 73 70 63 59 54 52 54 55 61 66 70

@holiday_weather

O mochilão continua, próxima parada Punta del Diablo 

 


Leia mais



Compartilhar