Las Vegas
SUPERLATIVA

 

Sou daquele tipo de pessoa que trabalha com afinco, pensando com paixão na próxima viagem que vou fazer.

Morar em cidade relativamente pequena, faz com que as pessoas que sabem desse meu interesse sempre me indiquem um grupo, uma oportunidade de viagem ou qualquer coisa relacionada ao assunto, e com Las Vegas não foi diferente.

Quando recebi o convite, Vegas não era minha preferência de destino, principalmente pela fama de lugar boêmio e agitado, pois normalmente procuro destinos com mais tradição, natureza e tranquilidade. Mas, ainda assim, acredito que uma viagem em boa companhia, mesmo que não seja para o lugar dos seus sonhos, vale mais que um destino muito esperado e em má companhia. Dadas as circunstâncias, resolvi correr o risco e me jogar.

Um grupo ia sair de Botucatu para curtir Las Vegas por 4 dias, e como na data eu estaria de férias, resolvi ir na frente e viajar para California. Sozinha, decolei com destino a Los Angeles (falo mais sobre LA em outro post) e de lá atravessei de carro o deserto de Mojave até Vegas.

Quem estiver afim de fazer o mesmo, uma dica: é fundamental utilizar um GPS. Se atente ao detalhe para não ter dores de cabeça e se perder pelo caminho. 

deserto-de-mojave-las-vegas
Deserto de Mojave – crédito: Lu Aria

O que fazer em Las Vegas pela primeira vez?

 

Como chegar

Não tem como falar sobre essa aventura sem antes falar do gigante e impessoal aeroporto de Los Angeles, onde realizei a primeira parada.

Em L.A. aluguei um carro (quase um self service de automóveis, tamanha a diversidade de veículos) e parti sentido Las Vegas. Tudo que eu sabia era que precisava chegar até a Interestadual 10 e logo depois entrar na 15 (mapa).

Após 5 horas de deserto, fui guiada pelo show de luzes que apresentava a cidade, um verdadeiro oásis iluminado no meio da paisagem seca.

Dica

Alugar um carro através de agências brasileiras pode ser um bom negócio. Quando viajar, se tiver tempo, vale ficar até mais dias com o automóvel, tendo em vista que a diferença entre um dia ou dois é de apenas $2 dólares.

Como não há voo direto de São Paulo para Las Vegas, há duas outras alternativas para chegar ao destino: a primeira é fazer uma escala em Los Angeles e depois seguir para Vegas, já a outra é se aventurar em um carro de LA para LV, como eu fiz.

O aeroporto em Vegas fica muito próximo ao centro da cidade, coisa de vinte minutos. De lá, há traslados (com vans) que te levam direto para o hotel por cerca de $7 dólares.

rota-LA-vegas-15-deserto-las-vegas
Rota L.A. / Vegas – crédito: Lu Aria

O que fazer

Uma grande questão para mim antes de partir foi justamente essa: o que fazer em Las Vegas, pois tudo é uma atração na cidade.

Os hotéis enchem os olhos e cansam as pernas. Um lugar que parece logo ali, na prática não é tão próximo assim, portanto atenção aos detalhes e boralá explorar Las Vegas!

Sem dúvida tudo que acontece em Vegas, fica em Vegas! E a maioria das coisas que acontecem por lá envolvem dois lugares famosos a Strip ou o Las Vegas Boulevard, o lugar mais badalado da desértica cidade.

Diversos hotéis merecem ser visitados, mas seis dias foram pouco para tudo que Vegas tem a oferecer. Segue uma lista de alguns que valeram a visita: 

– Bellagio: glamouroso hotel com a famosa fonte e a  dança das águas, que dançam como se tivessem vida com luz e sincronia. Magnífico!

– Caesars: hotel de grandes dimensões. Seu interior é formado por verdadeiras obras de arte nos corredores e no teto, com pinturas que nos fazem tropeçar. Lindo!

–  Aria Resort: o mais cosmopolita e moderno que entrei. Foi lá que pude assistir a uma apresentação do Cirque du Soleil, espetáculo circense à parte, o hotel por si só me deixou de queixo caído.

– Stratosphere: famoso por sua torre de 102 andares, a mais alta dos EUA. A vista da cidade de lá de cima é belíssima. Tudo oferecido nesse hotel é exótico. Um restaurante giratório na torre mais alta do país nos permite bons momentos, e para quem quiser radicalizar, o hotel oferece também bung jump. 

Dica: suba no final de tarde e desfrute da paisagem de duas maneiras diferentes, vendo o dia e a noite

Venetian Hotel: o local faz uma simulação da cidade de Veneza, com direito a passeio de gondolas em canais artificiais e tudo. Curiosidade: praticamente dentro do hotel localiza-se o Museu de Cera Madame Toussaud, com o convidado especial Jonhy Deep nos recebendo à porta.

– Hotel Paris: simula as ruas e bistrôs da capital francesa, com direito à reprodução do céu e tudo, muito charmoso!

hotel-bellagio-las-vegas-danca-das-aguas
Bellagio Hotel and Cassino – crédito: Lú Aria

caesars-palace-casino-hotel-las-vegas
Caesars Palace Casino & Hotel – crédito: Lu Aria
the-venetian-paris-las-vegas-hotel-gondola-torre-eifel
The Venetian / Paris Las Vegas – crédito: Lu Aria
museu-de-cera-vegas-jonny-depp
Museu de cera – crédito: Lu Aria

No Planet Hollywood também há um lindo céu pintado. Enquanto jantava, comecei a ouvir trovoadas e a ver relâmpagos, para minha surpresa começou a chover, isso mesmo, chover! Até a chuva falsa eles reproduzem, não bastasse as réplicas das pirâmides e da torre Eiffel, inacreditável!

Como organizei a viagem com certa antecedência, comprei as atrações através da agência de turismo. Sendo assim, não tive que disponibilizar de muitos dólares em espécie e dilui o valor em suaves parcelas.

O Cirque du Soleil tem 8 espetáculos diferentes acontecendo em grandes hotéis de Vegas. O que eu assisti foi o Zarkana, no Aria Resort. A apresentação é surreal, um misto de show de acrobacias e tecnologia que desafiam as leis da física e nos deixa boquiabertos.

O valor de cada espetáculo custa, em média, $150 dólares.

A entrada em nos hotéis é aberta e a custo zero. Todos eles tem o seu casino, e mesmo que você não planeje, acabará visitando pelo menos um. Lá é você quem decide quantos dólares vai gastar com maquininhas caça-niqueis, e se quiser arriscar nas mesas de poker e 21, o que não faltam são opções.

Boa sorte!

cassino-las-vegas-blog-de-viagem
1 de muitos cassinos – crédito: Lu Aria

o-que-fazer-em-las-vegas-casinos-bar-las-vegas
O que fazer em Las Vegas? – crédito: Lu Aria
rua-fremont-streetlas-vegas
Fremont Street – crédito: Lu Aria

A Rua Fremontpra mim, foi um dos lugares que mais representa Vegas. Ela é nada mais que uma miscelânea de pessoas em busca de tips (gorjetas) e visitantes em busca de diversão num lugar com tantas peculiaridades. Artistas de rua, pessoas semi nuas, bares interessantes, hotéis, casinos e restaurantes estão por toda parte na Fremont Street Experience.

Cheia de luzes e imagens por todo lugar, shows de cores psicodélicas enquanto pessoas deslizam por tirolesas. Palcos são instalados e muitos shows ao vivo acontecem a todo o momento. Não deixe de conhecer a verdadeira Las Vegas nos 5 quarteirões da Fremont Street.

Compras

Mesmo com a alta do dólar, reservamos um dia para as compras e ninguém saiu de sacola vazia. Não fui interessada e preparada para comprar nada pois, como sempre, priorizei meus investimentos em boa comida e atrações locais. Mas como aquele país tem um pacto com o consumismo, não teve jeito, ainda acabei comprando algumas coisas. 

-Grand Canyon

O tão esperado Grand Canyon. Comprei em uma agência de receptivo lá mesmo, e escolhi o lado oeste, no estado do Arizona, onde fica a famosa construção Sky Walk. Esse roteiro conta ainda com uma parada para almoço num vilarejo indígena.

O valor do pacote é de $150 dólares, exceto a caminhada sobre o vidro no Canyon, que custou $35 dólares.

Foi um passeio muito especial, pois lá tive a oportunidade de encontrar com um casal de amigos que fez tudo aquilo se tornar ainda mais especial.

grand-canyon-las-vegas-eua-blog-de-viagem
Grand Canyon – crédito: Lu Aria

vegas-las-vegas-grand-canyon-botucatu-usa
Vegas entre amigos – crédito: algum turista
festa-country-rodeio-rodeo-las-vegas
Festa country – crédito: Lu Aria

Dica

Meu conselho é primeiro dar uma olhada no site Mega Bilheteria e já sair do Brasil com algumas coisas reservadas

Aos que curtem o mundo country, normalmente entre o final de Outubro e inicio de Novembro ocorre a final da PBR. Os rodeios pouco tem a ver com os do Brasil, a começar pelo horário da festa, que vai das 13:00 às 16:00 horas, mas vale conhecer.

O valor da entrada chega a $80 dólares.

Vi um quiosque vendendo ingressos para shows e outras atrações, mas não quis pagar pra ver, achei melhor não arriscar.

No fim, o que fazer em Las Vegas passou de uma dúvida para um roteiro. Vale ressaltar que Las Vegas é surpreendente, mais que isso, é magica!

Aos que, assim como eu, pensarem em não ser o destino ideal, deem uma chance à Vegas, pois a cidade faz valer a visita e, certamente, você não se arrependerá. 

Compartilhar

Deixe sua crítica, comentário e mais DICAS se tiver. BORALÁ!!