Punta del Diablo
clear sky
21.8 ° C
21.8 °
21.8 °
91%
3.3kmh
0%
Sun
25 °
Mon
25 °
Tue
26 °
Wed
25 °
Thu
24 °

Punta del Diablo – Uruguai

A photo posted by Boralá (@boralablog) on

Punta del Diablo
no Uruguai



 

Assim que descemos na rodoviária de Punta del Diablo, o funcionário de um hostel local se apresentou e nos ofereceu desconto se ficássemos hospedados em sua acomodação. Empolgados, nos deixamos levar pela “promoção” e cometemos um pequeno erro.

Diego, o funcionário do hostel, nos prometeu quatro dólares de desconto, mas quando chegamos ao empreendimento, apenas dois dólares foram abatidos ao valor normal da estadia e ainda tivemos que pagar pelo traslado, algo que não havia sido combinado com antecedência e só ficamos sabendo quando já estávamos no hostel.

Sem querer esquentar a cabeça, levamos o ocorrido de lição, afinal era só o primeiro dia. Muita coisa ainda iria acontecer e esse tipo de situação só nos deixou mais atentos para os futuros perrengues que cruzariam nosso caminho.

O hostel que nos hospedamos chama-se Compay e tem a localização como ponto alto, fica perto de praias, mercados, bares e comércio local, considerando que Punta Diablo é um vilarejo, onde tudo é relativamente próximo.

O Compay é bem low budget, sugestão para mochileiros que estão realmente dispostos a economizar e, embora não seja dos mais limpos, tem boa estrutura e ambiente divertido, fácil de fazer amizades. 

 

Como Chegar

Chegamos em Punta del Diablo depois de pegar um ônibus da Rutas del Sol na fronteira do Brasil com o Uruguai no Chuí. O ônibus fez algumas paradas antes até chegar na rodoviária de Punta.

Transporte

  Chuy     Punta del Diablo

– ônibus: Rutal del Sol 
– valor:  R$ 15,00
– tempo: 1 hora

 

punta-del-diablo-rua-da-praia
Praia do Centro – crédito: Lucas CN

 

Onde ficar

Nosso erro foi deixar que a empolgação nos tomasse e aceitar nos hospedarmos no primeiro lugar que surgiu, sem pesquisar antes outras opções. O hostel El Diablo Tranquilo, recomendado pelo Lonely Planet  um dos melhores do Uruguai, é nossa indicação de onde ficar em Punta Del Diablo. Mesmo não tendo ficado lá, fomos visitá-lo e é realmente muito bacana.


Veja mais

 hospedagem em Punta del Diablo

Lembre-se, sempre filtre sua busca. Fique de olho nas promoções e
cancelamento grátis. Não deixe passar, reserve!


 

Punta del Diablo é um vilarejo pequeno, mas muito agradável e que deve ser mais divertido em média temporada. A temperatura na cidade beirava os 40ºC, mas com uma brisa constante que amenizava a sensação de calor.

O vilarejo possui um pequeno centro, onde encontramos diversos artesanatos nativos e alguns bares de frente para o mar. Foi lá que achamos nosso bar para tomarmos nossa primeira Patricia, cerveja local bastante popular na região.

Depois da gelada para refrescar, fomos caminhar até uma outra praia, pois a praia principal é pequena e estava muito cheia. Preferimos um lugar mais calmos.

brainstorm-punta-del-diablo
Bar Ohana – crédito: Claudia B
cerveza-patricia-uruguay
Cerveja Local – crédito: Lucas CN
cpraia-punta-del-diablo
Praia de Punta del Diablo – crédito: Claudia B.
playa-grande-punta-del-diablo
Praia Grande – crédito: Claudia B.

 

O que fazer

Punta del Diablo tem alguns atrativos, listamos aqui 3 que valem a pena visitar:

Playa Grande: Saindo da praia do centro, pegamos uma trilha e andando através de dunas e encostas de pedras, chegamos na Playa Grande, uma praia muito bonita e quase deserta, diferente daquela outra do centro, e foi lá que pudemos desfrutar melhor da água.

Parque Nacional de Santa Teresa: Se trata de uma imensa área reflorestada com árvores nativas e espécies exóticas, além da ocorrência de dunas. Fora isso, o Parque disponibiliza uma grande e organizada área para camping, com mais de 50 km de trilhas no meio dos bosques de Santa Teresa. Fica depois da Playa Grande, a caminhada pode levar em média  2 horas.

Forte de Santa Teresa: Foi o lugar que mais nos prendeu a atenção. Um grandioso forte construído por portugueses e palco de diversas batalhas. Ao longo de sua história, o Forte já esteve sob o controle de espanhóis e até brasileiros. Atualmente, como não poderia ser diferente, é o exército nacional uruguaio que tem autonomia do lugar.

 

portaleza-de-santa-teresa
Forte Santa Teresa – crédito: Boralá Blog

Para visitarmos o Forte de Santa Teresa, desembolsamos 40 pesos uruguaios. O passeio vale muito a pena. Todo o local e seu interior podem ser considerados como um grande museu: desde a capela, passando pela sala de armamentos e enfermaria, até o corpo da guarda, todo o roteiro é muito bem organizado e explicativo, com conteúdo bastante completo.

Depois de imergirmos na história do Forte, voltamos ao centro de Punta del Diablo e encontramos outro barzinho, o Ohana bar, mais uma vez com vista pro mar. Lá encontramos um bom som ao vivo com jazz e blues fazendo o ritmo, além de saborear uma pizza grelhada na churrasqueira.

Apesar da cerveja não ser das mais baratas, curtimos o bar. Ótima atmosfera para fechar o dia depois de tantas aventuras, descobertas e aprendizados.


Leia mais

 

Dica

Um detalhe importante sobre Punta del Diablo é que o vilarejo não possui caixa eletrônico, mas diversos lugares aceitam cartão, dólar e até mesmo real

Voltamos tão cansados para o hostel, que nem nos incomodamos com o quarto pequeno e quente em que estávamos hospedados, capotamos cedo, se nem perceber que estávamos em um party hostel.

O problema de usar moeda estrangeira por lá é que cada estabelecimento faz a conversão dos valores da forma que bem entendem, então a melhor coisa é ter em mãos o peso local.

 

ohana-bar
Bar Ohana – crédito: Claudia B.
por-do-sol-punta-del-diablo
Punta del Diablo – crédito: Claudia B.
belezas-punta-del-diablo
Punta del Diablo – crédito: Lucas CN

Quando ir

Pensa que o sul do Brasil já é muito frio no inverno. Pois bem, o Uruguai está mais ao sul ainda, com isso o inverno é bem rigoroso para quem não está acostumado ou gosta de frio. As cidades grandes possuem seus centros e charmes, mas as praias ficam mortas.

Eem dúvida a melhor época para aproveitar Punta del Diablo é o verão, onde a pequena cidade se torna um importante balneário uruguaio.

Temperatura média anual
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
°C 23 23 21 17 15 12 11 12 13 16 19 21
°F 73 73 70 63 59 54 52 54 55 61 66 70

                                                                                                                                                  @holiday_weather

No outro dia acordamos bem cedo demos continuidade a nossa viagem. Deixamos a segunda cidade do mochilão, e partimos em direção ao balneário de La Paloma.

 


Leia mais

Mochilão  Uruguai 


Compartilhar

Deixe sua crítica, comentário e mais DICAS se tiver. BORALÁ!!