Genipabu
light rain
27.6 ° C
27.6 °
27.6 °
100%
6.7kmh
56%
Sun
22 °
Mon
23 °
Tue
23 °
Wed
25 °
Thu
26 °

Muriú – RN Brasil

A photo posted by Boralá (@boralablog) on

Natal / Extremoz / Maracajaú
Roteiro –  Rio Grande do Norte



 

 

Natal é uma das capitais mais procuradas nos destinos de praias do nordeste brasileiro. Planejamos um roteiro de 10 dias no Rio Grande do Norte, com três noites na capital.

O tempo gasto, o número de dias ainda não foi a altura da cidade, mas o suficiente para visitar o trivial e conquistar uma ótima impressão de Natal.

– Natal: 2 noites

Onde ficar

Republika Hostel foi onde passamos duas noites antes de pegar estrada e começar a encarar nosso roteiro. Localizado na praia de Ponta Negra, nos dá acesso aos diversos pontos da cidade e a limpeza é garantida.

Em alta temporada os quartos são bem disputados, já em média e baixa temporadas a tarefa de encontrá-lo com vagas e valores mais acessíveis é mais fácil.

 

Onde comer

O que falta em Natal, assim como em qualquer outra grande capital, são opções para comer, inclusive com preços mais variados. Optamos por experimentar a comida típica em lugares bem recomendados, e o resultado disso foram os restaurantes Nau, (que também tem uma franquia na capital paraibana) e Camarões um dos mais tradicionais na cidade.

 

O que fazer

Praia de Ponta Negra é a praia mais famosa e movimentada da capital, e é ela um dos principais cartões postais da cidade. Fica em Ponta Negra também o Morro do Carecaque é na verdade uma duna de aproximadamente 108 metros e corta um morro de restinga. Para a saúde da duna e da restinga, as atividades nas areias do morro estão proibidas, mas dá para fotografar à vontade.

Ainda dentro da cidade, o Parque das Dunas (ou Bosque dos Namorados), é uma reserva de Mata Atlântica que chega, através de belas trilhas, até a praia. A beleza do lugar, que foi nominado pela UNESCO como Patrimônio Ambiental da Humanidade, chama a atenção. Muito bonito!

Fora dos limites de Natal, existe um grande ponto turístico que leva o título de o Maior Cajueiro do Mundo. Localizado na Praia de Pirangi, a 15km da praia de Ponta Negra, o atrativo é de extrema importância no roteiro pelo RN.

destino-natal-morro-do-carecal-roteiro-de-viagem
Morro do Careca – créditos: Nailton Barbosa

maior-cajueiro-do-mundo
Cajueiro de Pirangi – créditos: Claudia B.
maior-cajueiro-do-mundo-rn
Maior Cajueiro do Mundo – créditos: Lucas CN

– Extremoz: 1 noite

 

Onde ficar

Passamos apenas uma noite na pousada Villa do Sol, uma pena, pois além de ser um ótimo lugar para descansar depois de um dia cheio de caminhada pelas dunas, a pousada fica localizada na barra do Rio Ceará-Mirim, de frente para o mar, só com esse detalhe já dá pra imaginar tamanha beleza do lugar.

No fim da tarde as fotos são incríveis, e a pousada conta também um ótimo restaurante.

No dia seguinte, depois de um bom e reforçado café-da-manhã no deck da pousada, pegamos estrada e, de cara já fizemos a travessia da barra do Rio Ceará-Mirim. A travessia é feita em pequenas balsas de madeira, no valor de R$ 15.00 por carro e a pé é de graça.

pousada-villa-do-sol-extremoz
Pousada Villa do Sol – Extremoz – créditos: Villa do Sol

 

O que fazer

Logo após o check out no Republica Hostel (Natal), seguimos rumo ao norte. Com as malas no carro partimos para o Parque Turístico Ecológico Dunas de Genipabu, no município de Extremoz, outro cartão postal do estado.

A praia de Genipabu é muito famosa por suas grandes dunas móveis, lá passeios de buggy são feitos com ou sem emoção.

Genipabu está a 25 km da praia de Ponta Negra.

praia-de-genipabu-rn-natal
Praia de Genipabu – créditos: Claudia B.

dunas-de-genipabu
Extremoz – créditos: Claudia B.
travessia-ceara-mirim-rn-natal-roteiro
Travessia / Ceará-Mirim – créditos: Lucas CN

– Maracajaú: 1 noite

Já do outro lado do rio, continuando o roteiro sentido norte, o destino foi a praia de Maracajaú no município de Maxaranguape. O pequeno município conta com praias lindas e de cores caribenhas, lugar tranquilo para passar um tempo desconectado.

Em um dia bem aproveitado, é possível visitar todo o local. Para maiores informações consulte o porta online.

 

Como chegar

Para chegar até lá cruzamos por algumas cidadezinhas como Jacumã, Muriu, Maxaranguape até enfim chegar na praia de Maracajaú. Fomos pela estrada que margeia o litoral, com paradas para registrar a bela paisagem em fotografias. O trajeto, feito devagar e com paradas, levou quase duas horas. Com tanta beleza, o desejo era de estender esse roteiro de 10 para 20 dias.

 

Onde ficar

A pousada da vez foi a Pousada Corais de Maracajaú, com estacionamento, piscina, localizada pé na areia, mas também próxima ao centrinho de Maracajaú. A pousada oferece serviço de restaurante, peixe fresco e frutos do mar é o que não falta no cardápio.

Mas o melhor serviço são os catamarãs (pequenos barcos à vela) equipados com banheiro e bar para levar turistas de maneira segura aos parrachos de Maracajaú, ótima pedida!

Mas para quem gosta de ambientes mais simples e de mochileiro, a Pousada Farol. Eles nem sabiam direito o que era website, mas colocavam muito capricho nos serviços. São 3 quartos com a porta de cara para o mar esmeralda de Maracajaú. Localiza-se no fim da rua principal, uma varanda de frente ao mar.

A pousada conta também com restaurante, e foi exatamente lá que aconteceu o almoço. Ambiente familiar, onde todos nos deram muita atenção e principalmente dicas do que fazer em Maracajaú. Comida caseira e deliciosa. 


Veja mais

 hospedagem em Maracajaú

Lembre-se, sempre filtre sua busca. Fique de olho nas promoções e
cancelamento grátis. Não deixe passar, reserve!


 

Onde Comer

Outro atrativo da região é o parque aquático Ma-Noa Park, mas o que mais valeu a pena dentro do tempo que passamos lá, foi o bom almoço com a belíssima vista de cima da falésia. Isso tudo de frente para os parrachos, que são as piscinas naturais de Maracajaú. O restaurante não é dos mais baratos, mas valeu demais no pacote final pela experiência em conjunto.

Apesar de nossa dica, é importante lembrar que as duas pousadas indicadas acima também oferecem deliciosas refeições para esse roteiro no RN.

 

O que fazer

O principal atrativo turístico são os Parrachos de Maracajaú, piscinas naturais de águas cristalinas. São 7km da praia de Maracajaú, tão bonito quanto tudo o que estamos acostumados a ver em Pernambuco, Alagoas e Bahia.

Embarcações saem todos os dias para mergulhos nos Parrachos. Para maiores informações e detalhes sobre valores e horários, indicamos entrar em contato com a agência Maracajaú Diver.   

praia-de-maracajau-roteiro-rn
Praia de Maracajaú – créditos: Otávio Nogueira

Parrachos-de-maracajau
Parrachos de Maracajaú – créditos: Cesar Sales

maracajaú-divers-roteiro-rn
Parrachos de Maracajaú – créditos: Cesar Sales

 

Quando fazer o roteiro

O turismo no estado do Rio Grande do Norte é muito forte e constante. Claro tem altas temporadas, mas mesmo na baixa é muito movimentado por grandes eventos, principalmente na capital Natal.

O clima é quase que o mesmo nas três cidades. Natal e Genipabu são coladas uma na outra. Maracajaú fica um pouco mais afastado, mas o clima quente e o sol predomina no estado o ano todo.

A melhor época para viajar, conhecer bem a região e economizar é na baixa / média temporada que seria setembro, outubro e novembro.

Temperatura média de Natal
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
°C 25 24 23 20 16 15 13 15 16 19 21 23
°F 77 75 73 68 61 59 55 59 61 66 70 73

@holiday_weather


Veja também 
Continuação do roteiro

 


Leia mais

 Roteiros


Compartilhar

3 COMENTÁRIOS

Deixe sua crítica, comentário e mais DICAS se tiver. BORALÁ!!