Santiago de Compostela
Se orientando durante a peregrinação 

 

Antes de fazer qualquer treking, hiking ou uma simples caminhada, é preciso buscar informações para saber se estamos ou não no caminho certo, e em uma trilha sem direções explícitas, fica fácil se perder caso o trajeto não seja familiar.

Hoje os GPS dos celulares são muito úteis e nos guiam com mais facilidade em casos como esse, mas houve um tempo, principalmente na época do descobrimento, que as estrelas e a posição do sol eram utilizadas como ponto de referência.

No antigo Caminho de Santiago de Compostela não é diferente. É tarefa praticamente impossível peregrinar nas redondezas sem notar ou usar os símbolos de Santiago como direção de rota. Estes símbolos são importantíssimos para localização e identificação do peregrino, e certamente ficam na memória de todos que já os utilizaram para se direcionarem.

O caminho é todo demarcado por setas amarelas espalhadas por toda parte: nos muros, nos postes, no chão, no meio fio, nos pequenos “mojones” (sinalizadores), enfim, elas estão presentes por todo o caminho.

Se perder as setas de vista, pare e retorne o caminho, pois isso pode significar que você esteja fora da rota. As vieiras (conchas) estão presentes em todos os lugares e se basear por elas também facilita a localização. 

Outro sinal que nos mostra que estamos na direção certa é a saudação: “Buen Camino”. A saudação, uma verdadeira gentileza, é dita sempre por desconhecidos que cruzamos pelo caminho, e assim como as setas amarelas e as conchas, essa simples frase é um grande alívio para quem está seguindo o caminho.

Utilize essas dicas para se orientar que não tem erro. 

simbolo-de-santiago-concha-vieira
Concha ou Vieira, Símbolos do Caminho de Santiago – crédito: MMarçal
indicacoes-simbolos-de-santiago-de-compostela
Símbolos de Santiago – créditos: MMarçal

– Símbolos de Santiago de Compostela – 

 

  • Credencial do Peregrino 

A credencial é, sem dúvida, um dos mais importantes documentos de identificação e muito valioso para o peregrino. Nela são estampados os carimbos do peregrino durante sua jornada.

As carimbadas acontecem diariamente em todos os lugares que possuem algum vínculo com o Caminho (albergues, bares, igrejas, vendas) e que também serve de salvo-conduto para que o peregrino tenha pouso e boa comida garantida.

Para solicitar a sua, procure ajuda na Associação Brasileira dos Amigos do Caminho de Santiago.

  • A Concha ou Vieira

Além de símbolo de orientação, as vieiras são objetos de porte obrigatório para os peregrinos. Elas geralmente são amarradas nas mochilas, mas o modo tradicional é pendurá-las no pescoço para proteger os peregrinos contra maldições que possam cruzar seu caminho.

  • O cajado

Auxilia na caminhada, principalmente nas decidas. Era conhecido na antiguidade por ser a terceira perna e formar uma espécie de santíssima trindade.

  • A Cruz de Santiago

É uma cruz vermelha com uma ponta de espada. Hoje em dia é usada por quem percorre o caminho, geralmente também estão desenhadas em vieiras. Dizem que essa cruz vem desde a época das cruzadas.

  • As pedras do caminho

Não há como falar do Caminho de Santigo de Compostela sem falar das pedras. Elas são escolhidas no início do caminho e, geralmente, cada uma simboliza um problema pessoal.

As pedras devem ser levadas com o peregrino em todo o trajeto para depois serem depositadas na Cruz de Ferro, no alto do Monte Irago.

se-guiando-com-os-simbolos-de-santiago
Se guiando por Santiago de Compostela – crédito: MMarçal
caminho-de-santiago-de-compostela-de-bike
Caminho de Santiago de Compostela de bike – crédito MMarçal

Compartilhar

1 COMENTÁRIO

Deixe sua crítica, comentário e mais DICAS se tiver. BORALÁ!!