Estocolmo, Suécia
Viajando pela Escandinávia 



 

Escrever sobre Estocolmo, tem sabor especial para mim. A Suécia foi minha primeira viagem internacional em grande estilo. Cheguei com frio e medo, mas muito feliz e deslumbrada na tal Escandinávia.

Estocolmo é merecidamente apelidada de ‘‘Veneza da Escandinávia”, pois a cidade é 60% de água. A região faz parte de um arquipélago que totalizam 14 ilhas, todas interligadas por mais de 50 charmosas pontes.

estocolmo-suecia-escandinavia
crédito Lu Aria
estocolmo-suecia
Estocolmo – crédito: Lu Aria

O que fazer

Aproximadamente noventa museus fazem parte do roteiro histórico-cultural de Estocolmo. Há museus temáticos de teatro, dança, moda, fotografia, vikings, arte moderna, Estadual, Nacional e outros inúmeros temas.

Não visitei todos eles, mas deixo aqui dica de quatro deles que valem muito a visita.

Museus de Estocolmo

  1. Museu Nordiska
  2. Museu Nacional
  3. Museu Estadual
  4. Museu Skansen

Vale saber

Skansen é um museu a céu aberto – o mais antigo do mundo -, onde o turista tem contato com a cultura nórdica. Diversos tipos de moradias de diferentes regiões da Suécia foram transportadas e reproduzidas no local para dar mais credibilidade ao passeio

O museu Skansen foi algo muito marcante, logo na chegada fomos recepcionados por pessoas caracterizadas com vestimentas típicas do lugar. São vendedores que oferecem ótimos pães e bolachinhas confeccionadas ali, nas várias “casinhas” abertas à visitação. 

O estilo de vida antigo é fielmente retratado em cada casa aquecida à lenha, e abrigando mulheres em diferentes atividades.

A entrada custou 100SEK (aproximadamente 35 reais – 2012 – atualizado), mais caro que outros museus tradicionais da cidade. O Skansen conta ainda com um zoológico de animais nativos da Escandinávia – ursos, lobos, alces, linces e outros mais.

 

museu-skansen-escandinavia
Museu Skansen – crédito: Lu Aria
museu-skansen-suecia-escandinavia
Museu Skansen – crédito: Lu Aria
museu-nacional-estocolmo
Museu Nacional – crédito: Lu Aria 

Visitar o Palácio Real – Kungliga Slottet, também é obrigatório em Estocolmo.

A Suécia é governada pela rainha Sílvia (nascida no Brasil, pode?) e pelo rei Carl XVI Gustaf (Gustaf é também o nome dado ao gato Garfield no país), o príncipe Carl Philip e as princesas Madalena e Victoria compõem a família real sueca.

Dica

A troca de guarda do palácio real é realizada diariamente ao meio dia.

Gamla Stam ou cidade velha é um lugar mágico onde há muitas praças, coffee shop, lojas, joalherias, galerias de arte, etc. Carros não circulam em suas estreitas ruelas, o que torna o lugar ainda mais especial.

No coração de Gamla Stam é realizada anualmente a entrega do Prêmio Nobel da Paz, que é considerado o mais importante prêmio nas áreas de medicina, literatura, física, química, economia e paz. Para quem estiver circulando despretensiosamente pela Cidade Velha, fica a dica para conhecer o local!

Há poucos quilômetros do centro da cidade, está localizado o que chamam de Palácio da Rainha Sílvia, o Drottningholm. Num passeio muito bonito por seus jardins, registrei o fim de uma tarde fria e iluminada na cidade.

No inverno, o sol se põe por volta das 15:30, o que foi uma novidade, ainda mais para mim, que não estou acostumada.

museu-nacional-estocolmo
Troca da guarda – crédito: Lu Aria
suecia-escandinavia
Portal de Gamla Stam – crédito Lu Aria
suecia-escandinavia
Palácio da Rainha – crédito Lu Aria
suecia-escandinavia
Medborgaplatsen – crédito: Lu Aria

No inverno, pistas de patinação no gelo são montadas e servem como opção de lazer para moradores e visitantes. Em Medborgaplatsen e na região central conheci duas delas. O aluguel de patins tem preço acessível, e caso tenha o seu próprio par, é só chegar e patinar.

Outra opção de passeio gelado, é o Absolut bar, que é basicamente um bar feito de gelo. Situado na região central de Stockholm, é uma ótima opção noturna. Desde os copos até os bancos são feitos de gelo. Logo na chegada nos oferecem um “capote”, que é um drink especial para suportar o frio do lugar e esquentar o corpo.

Onde comer

Curiosidade: Como eu disse, no inverno em Estolcomo, o sol se põe muito cedo. Durante minha estadia na cidade, mesmo que eu almoçasse às 13:00, em pouco mais de duas horas já escurecia e, como ainda estava me acostumando, meu cérebro já pedia pelo jantar.

Mas estando num lugar onde a gastronomia é um espetáculo a parte,”almoçar” duas vezes  não foi nenhum sacrifício.

As feiras ao ar livre são muito bonitas e acrescentam cores e sabores aos dias esbranquiçados pela neve. Há também mercados públicos muito charmosos em diferentes pontos da cidade.

Um dos mais procurados é o Östermalms Salluhall (está entre os 10 melhores do mundo) e serve refeições típicas de vários países, além de  queijos, azeites e vinhos. Almoçar lá é uma ótima pedida, considerando ainda que os preços são mais populares comparados a outros lugares.

Os valores de refeições em restaurantes variam entre 40 e 100 reais (um Mc Donald’s na média de R$15,00).

feiras-estocolmo-suecia-escandinavia
Féiras por Estocolmo – crédito: Lu Aria

Transporte Público

O Transporte Público de Estocolmo prima pela pontualidade, seja ônibus ou metrô. O metrô conta com três linhas (vermelha, verde e azul), percorrendo 110 quilômetros no total. As estações de metrô são autênticas obras de arte.

A cidade conta com diversas linhas de ônibus. As linhas mais utilizadas pelos turistas que visitam Estocolmo são: 47 e 69, que param na zona central e cobrem os destinos turísticos. O preço médio é R$ 20,00 e tem também um cartão de 24 horas de transporte, que custa aproximadamente R$ 50,00.

Aeroporto

Há aeroportos nas quatro regiões de Estocolmo. O maior e mais popular é o Arlanda, situado na região norte, a 40 km da cidade.

Eu cheguei em Estocolmo pelo aeroporto Skavsta, (100 km de distância). Embora seja um pouco mais distante da cidade, tem a vantagem de receber voos promocionais entre países da Europa em companhias aéreas low cost tipo a Ryan Air.

 


Veja mais

 hospedagem em Estocolmo

Lembre-se, sempre filtre sua busca. Fique de olho nas promoções e
cancelamento grátis. Não deixe passar, reserve!


Dica

O Stockholm Card é uma ótima pedida para turistar por Estolcomo. O cartão dá acesso a 80 museus e atrações, passeios de bike e barco, além do uso ilimitado de transporte público, por cerca de R$ 200,00 (2012)

 

Utilizei todos os meios de transporte, mas ainda acho que a caminhada é a melhor opção para quem tiver tempo e disposição para ver de pertinho as lindas construções seculares.

Na expectativa de conhecer tudo da região, tão diferente e bonita, me permiti sair às ruas. Disposta até a me perder, que foi o que acabou acontecendo, mas me ajudou a apreciar e conhecer um pouco mais de Estolcomo.

estocolmo-ruas
Ruas de Estocolmo – crédiot: Lu Aria
escandinavia-suecia
Scandinávia – crédito: Lu Aria

Dica

Caso não tenha muito senso de direção, fotografe os nomes das ruas. Isso foi muito útil para que eu conseguisse voltar para casa

O sueco é um idioma um tanto complicado, mas se você fala inglês, vai dar tudo certo. Do contrário, jogue-se no maravilhoso mundo da mímica e aproveite tudo de bom que a Veneza Nórdica tem para oferecer!

Njut av dina dagar i Stockholm! 🙂 (Aproveite seus dias em Estocolmo!) 

Tem mais dicas para nosso leitores? Compartilhe no comentário.

 


Leia mais


barcelona-espanha-europa
Leia mais
senhas-wifi-aeroporto-mundo
Leia mais
munich-em-um-dia
Leia mais
chicago-em-um-dia
Leia mais
cervejaria-brooklyn-brewery
Leia mais
las-vegas
Leia mais

 

 

Salvar

Viajante desde dez. de 2006, já carimbou 4 dos 5 continentes. Tem alguns hobbies como a fotografia, a gastronomia, a vida off-road e curte a pegada de natureza, lugares exóticos e turismo social. Sempre de malas prontas, não perde uma oportunidade de sair por aí!

1 COMENTÁRIO

Deixe sua crítica, comentário e mais DICAS se tiver. BORALÁ!!