Isla Magdalena / Ilha Madalena
Terra dos Pinguins de Magalhães



Um dos motivos pelos quais escolhemos Punta Arenas como destino de viagem em nosso mochilão pela América do Sul foi a possibilidade de navegar pelo famoso Estreito de Magalhães.

Porém, além de navegar no famoso estreito, a cidade é também o ponto de partida de um dos principais atrativos da Patagônia Chilena, a Ilha Madalena ou isla de Magdalena, como é conhecida por lá.

Partindo de Punta Arenas, são duas horas de barco / balsa para ir e as mesmas duas para voltar. O tempo de visita na ilha é de apenas 1 hora, bastante pelo tamanho da ilha, pouco pelo tempo de viagem. A isla de Magdalena é um Monumento Nacional do Chile.

Vale Saber
A ilha fica aberta para visitação apenas entre Outubro e Março 

ferry-balsa-isla-magdalena-punta-arenas
Balsa: Punta Arenas / Isla Magdalena – crédito: Lucas CN
isla-magdalena-chile
Isla Magdalena – crédito: Claudia B.
farol-light-isla-magdalena
Farol – Isla Magdalena – crédito: Lucas CN

Isla Magdalena

O primeiro relato sobre a ilha é do português Fernando de Magalhães, que fez a travessia do estreito descrita no livro ”Volta do Mundo” em 1521. 

A isla de Magdalena é também famosa em novos guias de viagem por ser a terra dos pinguins de Magalhães, os mesmos que, de vez em quando, chegam perdidos no litoral brasileiro.

Estima-se 60 mil pinguins na isla de Magdalena durante o verão na patagônia. Além de pinguins para todos os lados, eles não se incomadam com os turistas, pelo menos não aparentam se incomodar com a nossa presença.

Mesmo havendo essa ”amizade” entre os turistas na ilha e os pinguins, a ilha tem acesso restrito, existe um caminho a seguir do pier até o farol, e é pelo mesmo caminho que você volta do farol até o pier.

Sair da rota é totalmente proibido, por isso não é permitido ultrapassar os limites demarcados, mas não se preocupem, os pinguins passam de baixo dos pés.

Nós aconselhamos que ao sair do barco, não pare diretamente nos primeiros pinguins que virem. Nós seguimos caminhada direto ao farol onde a paissagem é mais bonita, está sem turistas e repleta de pinguins também.

É possível também fazer um tour mais completo e visitar a Isla Marta para observar os leões marinhos, mas como já tínhamos visto alguns em Cabo Polonio no Uruguai, não chegamos a ir até Isla Marta, ficamos mesmo na Isla de Magdalena. 

Se você quiser reservar a balsa e a entrada do parque antes mesmo de chegar na cidade, recomendamos a Go Patagonio, agência especializada em turismo na região.

Sr. Pinguin – crédito: Claudia B.
pinguins-ils-magadalena
Pinguins – crédito: Claudia B.
isla-magdalena
Isla Magdalena – crédito: Lucas CN
isla-magdalena
Isla Magdalena – crédito: Lucas CN

Leia mais


el-chalten-argentina-mochilao-patagonia
Leia mais
el-calafate-patagonia-argetina
Leia mais
ushuaia-patagonia-argentina
Leia mais
perito-moreno-patagonia-argentina
Leia mais
buenos-aries-argentina
Leia mais
punta-arenas-patagonia-chile
Leia mais

 

Turismólogo de profissão, Lucas é o faz de tudo no Boralá (inclusive escrever em 3ª pessoa, rs), desde montar o site, otimizar os texto, tratar cada foto, mídia social etc… Lucas se diverte criando, escrevendo e claro, viajando.

10 COMMENTS

  1. Só posso dizer que é simplesmente um sonho! Eu quero fazer o passeio completo para ver os leões marinhos também! Adorei o post!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here