Botucatu – SP
Lendas e mitos da cuesta



 

Existem muitas lendas rodeando a cuesta de Botucatu, essa região guarda mistérios que muita gente procura desvendar a séculos, mas que até hoje ninguém conseguiu.

 

– Folclore

Pra começar, Botucatu é conhecida por ser a terra do Saci-Pererê, essa figura folclórica que caiu no gosto dos botucatuenses depois que um grupo de amigos resolveu criar Sacis em uma fazenda na cidade. Isso mesmo, você não leu errado. Botucatu possui uma fazenda de Sacis-Pererê! Tanto é que, hoje, a cidade sedia o Festival Nacional do Saci.

A ideia na verdade é muito boa, foi uma maneira no mínimo criativa, que encontraram para conservar o interesse no folclore nacional para as novas gerações, que, cada vez menos, se interessa pelo assunto.

Saindo do folclore popular e caindo nas mais profundas lendas de Botucatu, muitas delas se passam na região da cuesta, mais precisamente nas três pedras, atrativo natural que sempre foi alvo de mistério.

O lugar é muito famoso por aparições de luzes estranhas no céu, Ovinis, discos voadores, ou como quiserem chamar. Moradores da região juram de pés juntos já terem visto algo naquele céu e contam histórias de muitas coisas inexplicáveis que acontecem lá.

– História

Fuçando mais fundo nesse baú de histórias, tem quem acredite que tudo está relacionado com o Satã, isso porque por volta de 1950, um Frei Franciscano vindo da Itália, o Frei Fidélis, foi para a vidade para estudar a região a mando do Vaticano.

Segundo o frei, a região foi habitada por um ”povo do mal” que adorava o Satã. Esse povo viveu por essas terras e aparentemente todas as palavras que achamos ser de origem indígena Tupí, tem ligações com a língua Suméria, como por exemplo:

  • Ybitu-Catu –  em Tupí é Bons Ares, na língua Suméria seriaSantuário onde a Serpente se Estende Sobre a Pedra –

São inúmeros os exemplos, até o famoso Rio Tiête teria algo oculto nisso, segundo os estudos do teólogo Frei Fidelis. 

Mas não se assustem, porque uma vez que esteja viajando por Botucatu, é fácil constatar que a cidade é oposto dessa lenda obscura. Com uma geografia rica e muito bonita, cheia de verde, vales e muitas cachoeiras que proporcina muita aventura aos seus visitantes. Afinal, não leva o apelido de Terra da Aventura por a caso.

Mas outro povo antigo, por sinal muito conhecido, já cruzou a região das três pedras de Botucatu, são eles nada mais nada menos que os Incas.

– Incas

Os Incas possuíam uma estrada de mais de 16 mil KM pelo continente sul americano saindo de Cuzco, e a cuesta botucatuense fazia parte do caminho do Peabiru. Caminho esse que ligava o Altiplano até o atlântico na costa brasileira. Basicamente cortava o continente do Pacífico ao Atlântico.

caminho-do-peabiru-lendas-de-botucatu
Caminho Peabiru


– Lendas

Vivendo na região, escutamos muitas lendas desde sempre, como:

  • Jesuítas que foram atacados por índios e esconderam um tesouro em alguma gruta na região que até hoje não foi encontrado
  • A existência de um túnel que liga a região da cuesta até o Machu Picchu
  • Bolas de fogo ou luzes que perseguem pessoas à cavalo, de carro e até de trem
  • Também sobre as forças magnéticas das 3 Pedras, forças que acabam com bateria de aparelhos eletrônicos, deixam as bússolas confusas e impedem até o tráfego aéreo por cima delas

– Três Pedras / Gigante Adormecido

As Três Pedras além de serem a referência de localização para os Incas, teriam um altar de sacrifícios no topo da pedra do meio. Dizem que muito sangue teria sido derramado por lá.

Duas, das três pedras, formam os pés de um gigante, o Gigante Adormecido (desenhado em uma cadeia de morros). Sim, a região ainda conta com um gigante, acredite se quiser…

Acredito que as lendas e o folclore enriquecem a prática do turismo e instiga os turistas a conhecerem melhor o lugar que estão visitando.

Espero que aproveitem as lendas e, mais ainda, a beleza natural da região de Botucatu!

Quando vier turistar em Botucatu, lembre-se que sua trilha pode ser um caminho histórico Inca e preste muita atenção, pois a qualquer momento pode cruzar com um Saci ou mesmo ver um gigante pelas redondezas. Não deixe de olhar para o céu também, e lembrar que pode estar sendo observado.

Agora que já sabem um pouco da história e lendas, boralá conhecer Botucatu, a Terra da Aventura.


Leia mais


canion-do-xingo
Leia mais
simbolos-concha-santiago-compostela
Leia mais
jalapao-tocantins-fervedouro
Leia mais
roteiro-rn-natal-extremoz-maracajau
Leia mais
batalha-jenipapo
Leia mais
litoral-praias-paraiba
Leia mais

 

 

Turismólogo de profissão, Lucas é o faz de tudo no Boralá (inclusive escrever em 3ª pessoa, rs), desde montar o site, otimizar os texto, tratar cada foto, mídia social etc... Lucas se diverte criando, escrevendo e claro, viajando.

Deixe sua crítica, comentário e mais DICAS se tiver. BORALÁ!!